12 fatos que você provavelmente não sabia sobre os cães

Se você acha que sabe tudo sobre cachorros, pense novamente. Mesmo que os cães vivam à nossa volta há muito tempo, você ainda pode encontrar algo surpreendente neste artigo.

Por exemplo, você sabia que o focinho de um cachorro não é apenas sensível ao cheiro? Ele é tão único e multifuncional que provavelmente podemos chamá-lo de minicomputador embutido.

Veja abaixo alguns fatos interessantes sobre esses animais tão companheiros do homem:

 

1. Cães não se originaram de lobos

Acredite ou não, os lobos modernos não são ancestrais dos cães. Cães originaram de uma espécie totalmente diferente que desapareceu há milhares de anos. Os modernos lobos americanos e europeus são apenas parentes muito distantes dos cães, apesar do fato de seu DNA corresponder em 99%.

 

2. Os cães são campeões em uma variedade de tamanhos e formas

Devido ao processo de criação, atualmente temos uma enorme variedade de raças de cães com diferentes cores, tamanhos, formas, peles e características físicas. O grande número de raças de cães é maior do que qualquer outro mamífero, doméstico ou selvagem. Acredita-se que existam mais de 400 raças de cães no mundo e essa é, na verdade, apenas a melhor estimativa, desde que ela está constantemente crescendo devido à seleção artificial.

Há, no entanto, um limite para essa variedade. A fisiologia de todos os cães, de Chihuahua a Dog Alemão, baseia-se na fisiologia do antigo lobo.

 

3. Os cães têm um segundo focinho

O segundo focinho do cão é conhecido como órgão vomeronasal, também chamado de órgão de Jacobson. O órgão de Jacobson é um receptor do tipo “olfato” que na verdade não é receptivo a odores comuns como os que os humanos podem sentir. Em outras palavras, os cães têm um focinho duplo – um sensível e outro super-sensível.

 

4. O focinho de um cão tem uma impressão única

A impressão do focinho de um cão é tão exclusiva quanto a impressão digital de um ser humano, e pode ser usada para identificá-los com precisão. É isso mesmo, não há 2 cachorros com impressões do focinho absolutamente idênticas.

O Canadian Kennel Club tem usado impressões de focinho de cachorro para verificar sua identidade desde 1938.

 

5. Os cães às vezes fingem estar doentes apenas para chamar a atenção

Os donos costumam dizer que seus cães aprendem a fingir que estão doentes ou feridos para obter mais atenção. Eles realmente aprendem muito rápido.

 

6. Cães podem reconhecer cores

Acreditava-se há muitos anos que os cães viam tudo em preto e branco. Na verdade, os cães podem ver algumas cores, mas não tantas quanto nós. Eles veem as cores verde, amarelo e azul, mas não conseguem reconhecer o vermelho, que eles consideram cinza escuro.

 

7. Cães podem sorrir

Os cães sorriem, mas nem sempre pelas mesmas razões que nós. Aparentemente, os cães sorriem para convencer seu mestre a dar-lhes carinho. Mas um sorriso nem sempre significa que o cachorro está feliz, pode na verdade ser um sinal de nervosismo. Mesmo assim, isso parece muito fofo.

 

8. Cães só dormem de barriga para cima em lugares onde se sentem seguros

Dormir de barriga para cima é comum apenas para animais domesticados, o que não é surpreendente, pois é uma postura muito indefesa. E até os cães domesticados não vão mostrar a barriga se não se sentirem seguros e confortáveis. Mas isso não significa que, se o seu cão nunca dorme dessa maneira, ele não se sente seguro. Afinal, trata-se de uma escolha pessoal.

 

9. Os cães não se sentem culpados

Muitos proprietários acreditam que um cão malcriado se sente culpado, mas os cientistas dizem que esse olhar culpado é apenas uma reação aos gestos e comportamento do dono naquele momento. O sentimento de culpa é uma emoção muito complexa; o cão simplesmente teme se meter em encrencas.

Em algum momento, seu cão aprendeu que, quando ele ou ela faz esses olhos de “sinto muito”, seu coração se derrete.

 

10. Nós mudamos o desenvolvimento dos cães

Segundo pesquisas, as pessoas involuntariamente desenvolveram em cães uma variante de algo chamado síndrome de Williams. Os cães diferem dos lobos por variações características nos genes GTF2I e GTF2IRD1. Essas variações estruturais resultam em amizade em cães e talvez seja por isso que os cães são muito mais sociáveis ​​do que os lobos.

 

11. Os cães procuram instintivamente contato com as pessoas

Na maioria das vezes, os instintos de um filhote lhe dizem que a melhor maneira de sobreviver é estar perto de um humano, geralmente seu dono. É por isso que muitos cães se sentem muito inseguros quando deixados sozinhos em casa: nesse momento, parece-lhes que foram abandonados para sempre e que ninguém mais cuidará deles.

 

12. Os cães são muito ligados às pessoas

Muitos mamíferos são capazes de ter emoções, como amor, medo e ansiedade, mas os cães são conhecidos por expressar mais emoções do que qualquer outro animal. Além disso, os cães entendem a linguagem corporal humana e seu tom de voz.

 

Bônus:

Pessoas que têm cachorros dormem melhor à noite

Os amantes de cães vão gostar do resultado desta pesquisa: Aparentemente, deixar o seu cão dormir no seu quarto pode ajudá-lo a ter um sono de melhor qualidade. Entretanto, deixar seu cachorro na sua cama ainda pode não ser uma boa ideia, por questões de higiene.

(Fonte)

Esses animaizinhos só nos trazem alegrias, não é mesmo?

Termos recentes de pesquisa:

Compartilhe com as pessoas queridas: