Adolescente que caiu de avião é encontrada viva 10 dias depois

Compartilhe com amigos! Obrigado

Embora viajar de avião geralmente seja seguro quando pilotado por profissionais, muitas pessoas ainda tem um medo intenso de voar. É um medo compreensível, afinal, os seres humanos não foram feitos para isso!

Na maioria das vezes, os vôos comerciais ocorrem sem intercorrências – exceto, talvez, por um pouco de turbulência. Às vezes, no entanto, as coisas podem ficar muito ruins e viram notícias.

Quando uma adolescente pegou um vôo do Peru para a Alemanha com sua mãe, ela esperava estar em casa para o Natal. Mas ela não tinha ideia de que estava colocando sua própria vida em risco…

Juliane Koepcke nunca foi uma garotinha comum. Nasceu de pais alemães enquanto viviam e trabalhavam no Peru. Sua mãe era ornitóloga e seu pai era zoólogo, por isso era natural que Juliane passasse muito tempo com eles enquanto estudavam a Amazônia.

Seus pais construíram um posto avançado de sobrevivência no meio da selva, onde a família passou a maior parte de seus dias e noites. Por eles estarem tão desligados do mundo, Juliane teve que aprender a sobreviver por conta própria na região selvagem. Mesmo sem saber disso, essas habilidades seriam algo que salvariam a vida dela mais tarde.

Juliane e seus pais fizeram muitas viagens do Peru de volta à Alemanha, para que pudessem ver seus familiares e amigos. Na noite da graduação do ensino médio e também véspera de Natal, Juliane e sua mãe embarcaram em um voo para a Alemanha. Foi quando tudo mudou…

Eles estavam voando a pouco tempo antes de irem diretamente para uma tempestade mortal. “Depois de cerca de 10 minutos, vi uma luz muito brilhante no motor externo à esquerda. Minha mãe disse com muita calma: ‘Esse é o fim, tudo acabou.’ Essas foram as últimas palavras que eu ouvi dela”, disse Juliane.

Antes que ela soubesse o que estava acontecendo, Juliane sentiu seu corpo cair do céu. Ela disse: “De repente, o barulho parou e eu estava fora do avião. Eu estava em queda livre, presa ao meu banco e de cabeça para baixo. O único ruído que eu podia ouvir era o sussurro do vento.”

Embora ela lembrasse sentir a copa das árvores, Juliane não se lembra do acidente em si. No entanto, ele aconteceu, e durante 10 dias difíceis, ela era apenas uma adolescente, totalmente excluída do mundo exterior, forçada a sobreviver sozinha na selva.

Adolescente que caiu de avião

Sem seus óculos, que foram perdidos durante o acidente, ela foi forçada a usar um dos sapatos para testar o terreno à frente dela e tentar encontrar ajuda. Ela conseguiu encontrar um saco de doces do avião, e foi essa a única comida que ela teve por 10 dias.

Em seu quarto dia na selva, com uma clavícula quebrada, Juliane avistou urubus. Ela os rastreou e descobriu várias vítimas do acidente de avião. “Fiquei paralisada pelo pânico. Era a primeira vez que eu via um cadáver”, disse ela.

Juliane estava enfraquecendo rapidamente. Ela passou seus dias tirando larvas de suas feridas e rezando por ajuda. No décimo dia, um grupo de trabalhadores que chegavam à selva para cortar madeira a encontrou e ela conseguiu a ajuda que ela tanto esperou.

Infelizmente, a mãe de Juliane não sobreviveu ao acidente de avião. Enquanto ninguém sabe como a jovem resistiu à queda de 10 mil pés (3.000 metros) do céu, Juliane agora está vivendo uma vida feliz como bióloga, uma carreira que escolheu para honrar seus pais.

Que história incrível de sobrevivência, não é? Não são muitas pessoas que têm o que é necessário para conseguir sobreviver a uma situação literal de vida ou morte. Juliane é uma inspiração incrível, e sua história não será esquecida tão cedo.

JNeme

Fonte


Compartilhe com amigos! Obrigado