Esta bateria de papel pode ser ativada através das bactérias de seu cuspe

Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)

Você pode fazer uma bateria de um limão, um tomate, uma laranja ou uma pilha de moedas. E agora, graças a um milagre da ciência moderna, você também pode criar uma bateria usando a saliva.

bateria de papel

Esta bateria é ativada pela saliva. Seokheun Choi

Pesquisadores da Universidade de Binghamton criaram uma bateria de bactérias com base em papel. Uma gota de saliva pode ativar o dispositivo, o que pode gerar eletricidade suficiente para alimentar uma luz LED por cerca de 20 minutos. A bateria é objeto de um novo artigo publicado na revista ‘Advanced Materials Technology’.

“A bateria inclui células bacterianas especializadas, chamadas exoelectrogênios, que têm a capacidade de colher elétrons do lado de fora do eletrodo externo”, disse Seokheun Choi, professor de informática na Universidade de Binghamton e co-autor do estudo. “Para o armazenamento a longo prazo, as células bacterianas são liofilizadas até o uso. Esta bateria pode até ser usada em condições ambientais desafiadoras, como áreas desérticas. Tudo o que você precisa é uma matéria orgânica para reidratar e ativar as células liofilizadas “.

Exoelectrogênios são microrganismos com a capacidade de transferir elétrons além de suas paredes celulares para um eletrodo. Tudo o que eles precisam é algo para se alimentar. Na bateria de Choi, a saliva tem duas funções. Ela desperta as células congeladas do ”sono” e fornece alimentos para os microrganismos. Dentro de minutos após cuspir nos exoelectrogênios, a bateria começará a produzir energia elétrica. Choi disse que o dispositivo é “a primeira bio-bateria baseada em papel, ativada por fluidos corporais”.

“Isto é sobre uma bio-bateria descartável, fácil de usar e portátil que pode gerar energia a partir do metabolismo bacteriano”, disse Choi. “Esta bateria está pronta para operar com fluidos corporais, como a saliva, para a geração de energia para outras aplicações descartáveis ​​de baixa potência, como biossensores”.

O dispositivo pode ser usado para “alimentar” testes de gravidez, testes de HIV, sensores de glicose e outros dispositivos médicos. Esta é uma grande vantagem nos países em desenvolvimento, onde as pessoas podem não conseguir pagar por baterias convencionais. Qualquer pessoa com uma boca pode usar a bateria de papel de Choi. Na verdade, qualquer fonte de material orgânico fará o truque. Se um usuário estiver se sentindo muito desidratado, ele pode derramar algumas gotas de água suja na bateria para fazê-la funcionar.

A bateria é composta de apenas alguns materiais, incluindo papel, carbono e cera de impressão. Ele pode ser fabricado de forma econômica e descartado facilmente, em comparação com as baterias convencionais, que podem liberar substâncias químicas tóxicas no solo e nos suprimentos de água depois que são descartados. A bateria de Choi é mais gentil ao meio ambiente e tem uma longa vida útil.

Choi passou os últimos cinco anos desenvolvendo amontoados de papel que se dobram em formato de origami. Ele imagina ligar as baterias para oferecer mais energia para dispositivos maiores. Disse Choi, “A beleza do uso de papel é que você pode facilmente dobrá-los e empilhá-los para conectar as baterias em série ou em paralelo para melhorar o desempenho”.

Então, a energia pode ser aproveitada em várias ocasiões…

JNeme

Fonte


Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)