Bebê elefante estava solitário, até que ele fez uma amizade inusitada

Compartilhe com as pessoas queridas:

Na África, santuários de animais têm que lidar com a realidade da matança de bichos todos os dias. Constantemente, bebês rinocerontes e elefantes são deixados sozinhos quando caçadores matam suas famílias. Felizmente, existem pessoas dedicadas nestes lugares trabalhando e cuidando destes pobres bebês todos os dias para ajudá-los a crescerem saudáveis e felizes. E algumas vezes, eles até conseguem ser readaptados à vida selvagem.

Mas a matança não é a única coisa que pode deixar um filhote abandonado. No cruel mundo do reino animal, se eles ficam muito doentes para sobreviver, algumas vezes são expulsos do bando. Normalmente eles morrem, mas um santuário de rinocerontes abriu uma exceção em aceitar Ellie, um bebê elefante que já havia passado por muita coisa.

Elefantes são animais sociáveis, e por isso viajam em bandos. Mas ser rejeitado pode deixar um filhote deprimido e tendo que se defender sozinho.

Além disso, Ellie ainda sofreu com condições médicas graves, que exigiam uma dieta especial e cuidados intensos para conseguir sobreviver. Ele estava conseguindo melhorar, mas ainda estava deprimido.

 

Até que Duma, um ex cão de trabalho, apareceu para salvar o dia. Esses amigos improváveis andam juntos o tempo todo e não se desgrudam, e as pessoas que cuidam deles estão felizes em dizer que Ellie está muito melhor.

Veja mais sobre essa incrível amizade no vídeo abaixo, que embora esteja em inglês, as imagens são muito emocionantes. Os dois são muito fofos!

Isto serve para nos mostrar que amizades verdadeiras não se importam com as diferenças. Compartilhe esta história para aquecer o coração de seus amigos.

Fonte


Compartilhe com as pessoas queridas: