Brânquias artificiais permitirão que você viva debaixo d’água

Compartilhe com as pessoas queridas:

Uma nova invenção pode ser a solução para os problemas causados ​​pelas mudanças climáticas e pelo aumento do nível do mar. O designer japonês Jun Kamei combinou a tecnologia de impressão 3D com as habilidades respiratórias naturais das criaturas do oceano, para criar uma “peça de roupa” que permite que os seres humanos permaneçam submersos na água por longos períodos de tempo. Isso leva os humanos um passo mais perto de um mundo futurista no fundo do mar.

Brânquias artificiais permitirão que você viva debaixo d'água

A Beleza da Biomimética

A Biomimética é uma abordagem relativamente recente para a inovação, que aplica estratégias encontradas na natureza para resolver desafios humanos. Exemplos anteriores dessa técnica pronta para ser usada incluem um robô que subia em árvores e imitava uma minhoca, e um braço protético na forma de um tentáculo. Neste caso, o Amphibo, como é conhecido o invento, é feito de um tecido especial poroso que repele a água, reabastece o oxigênio e dispersa o dióxido de carbono. O projeto tem duas principais fontes de inspiração. Uma delas são as brânquias de um peixe, que foram replicadas na forma geral da peça. Além disso, o tecido é projetado para imitar a pele repelente à água de insetos subaquáticos, a qual lhes permite reter uma fina camada de ar em seus corpos.

Aplicações subaquáticas

Embora um protótipo tenha sido impresso e funcione de forma eficaz, é necessária mais engenharia de projeto para tornar esse aparato de respiração subaquática totalmente funcional. O dispositivo ainda está para ser completamente testado por sua capacidade de permitir que os seres humanos sobrevivam debaixo d’água. Uma aplicação em consideração é que esta invenção pode ser usada com um tanque de oxigênio muito menor, permitindo que os seres humanos permaneçam submersos por muito mais tempo do que é atualmente possível.

Os últimos colapsos de gelo levaram os cientistas a prever, de forma pessimista, que 153 milhões de pessoas vivem atualmente em terra que ficará submersa até o ano 2100.

Os seres humanos sempre conseguiram encontrar soluções originais e criativas para problemas terríveis. Talvez jovens engenheiros de projeto, como o Jun Kamei, com sua abordagem biomimética, forneçam as respostas às nossas atuais ameaças ambientais.

(Fonte)

Pelo jeito que a tecnologia avança, logo a raça humana também estará habitando o fundo doo mar…


Compartilhe com as pessoas queridas: