É assim que a Alemanha vai se livrar do plástico

É assim que a Alemanha vai se livrar do plástico
O lixo plástico é um problema mundial.

O Ministério Federal para o Meio Ambiente, Conservação da Natureza e Segurança Nuclear da Alemanha anunciou recentemente um plano de cinco pontos para reduzir o lixo plástico do país. 

Svenja Schulze, ministra do Meio Ambiente, disse em um comunicado: “Produzimos demais em nossa sociedade consumidora e descartável”. Ela acrescentou: “Com essas medidas, estamos revertendo a tendência no uso de plásticos”. Chamando o plástico de uso único de uma “questão global”, o ministério acrescentou que apoia a proposta de proibição de tais itens em toda a Europa. 

Enquanto isso, a Alemanha está procurando combater os resíduos plásticos da nação diretamente na fonte. O ministério quer ajudar os consumidores a evitar embalagens e produtos em excesso, como em corredores de frutas e legumes. Ela deu o exemplo de uma banana com “sua própria embalagem biodegradável”, sua casca. “Isso terá que ser suficiente no futuro”, disse ela. O ministério sugere que as embalagens de plástico sejam substituídas por etiquetas adesivas. 

Além dos corredores de supermercados, o ministério sugeriu melhorar a disponibilidade de água potável e a remoção de microplásticos em produtos cosméticos nos próximos dois anos. Novas regras de licenciamento também levarão as empresas a investir em embalagens ecológicas; os produtos mais nocivos ao meio ambiente incorrerão em maiores taxas. 

Para tratar de resíduos de plástico “não evitáveis”, a Alemanha fará melhor uso de materiais reciclados. O governo planeja reciclar 63% do total de resíduos nos próximos quatro anos, acima da meta atual de 36%. Para facilitar isso, mais usinas de reciclagem serão abertas. Os cidadãos também serão incentivados a separar o lixo com mais cuidado, evitando que o plástico contamine os resíduos orgânicos. 

Falando que o lixo plástico é “um desafio global que não para nas fronteiras”, o ministério também está chamando as nações para assumirem a responsabilidade pelo lixo plástico no oceano. A própria Alemanha está aumentando suas doações de ajuda, com o objetivo de limpar os dez rios que se acredita serem responsáveis ​​por 90% dos resíduos plásticos que acabam no oceano. O ministério observou o investimento de 50 milhões de euros da Alemanha na exportação de tecnologia destinada a remover o lixo do mar. 

De acordo com a DW, a Federação BDE Alemã de Gerenciamento de Resíduos, Água e Matérias-Primas elogiou a premissa geral do plano, mas sugeriu que medidas adicionais são necessárias para criar um mercado viável para produtos reciclados. 

O plástico está perdendo sua popularidade

Além da Alemanha, um consenso global anti-plástico está crescendo. 

O governo da Nova Zelândia comprometeu-se recentemente a retirar gradualmente as sacolas plásticas de uso único, garantindo o apoio de 92% dos neozelandeses. No início deste ano, o governo do Reino Unido prometeu £ 61,4 milhões em uma tentativa de combater a poluição por plásticos oceânicos, enquanto a Califórnia se tornou o primeiro estado dos EUA a banir canudos plásticos em seus restaurantes. 

O movimento anti-plástico está influenciando grandes empresas também. Gigantes de alimentos e bebidas, como Danone e Nestlé, KFC e Starbucks, prometeram abandonar ou reduzir os produtos plásticos de uso único, assim como outros varejistas importantes, incluindo a IKEA e a Adidas.

(Fonte)

Já passou da hora de fazermos algo a respeito de todo o tipo de poluição na Terra. A natureza agradece.

Compartilhe com as pessoas queridas: