Este homem foi criado por lobos

Compartilhe com as pessoas queridas:

A vida de Marcos Rodríguez Pantoja mudou para sempre um dia em 1965. Esse foi o dia em que ele foi arrancado da sua casa e forçado a viver entre estranhos e perigosos animais: seres humanos.

Marcos tinha 19 anos, mas havia vivido, nos últimos 12 anos, em uma caverna perto das montanhas da Sierra Morena, na Espanha, com uma matilha de lobos. Como você pode imaginar, não foi a boa sorte que o levou a essas circunstâncias. A mãe de Marcos morreu quando ele era muito jovem, e quando ele tinha cerca de 6 ou 7 anos, seu pai o vendeu para um velho pastor de cabras. O velho morreu pouco depois, e Marcos decidiu procurar abrigo nas montanhas em vez de retornar a seus abusivos parentes de sangue.

A história do tempo em que Marcos ficou no sertão é nada menos que notável. O pastor ensinou-lhe como fazer armadilhas para pegar coelhos e perdizes, o que ajudou a mantê-lo vivo nos primeiros dias. Ele também observava os animais para orientação. “O que quer que eles comiam, eu comi”, disse ele à BBC em 2013, “Os javalis comiam tubérculos enterrados sob o solo. Eles os encontravam porque os cheiravam. Quando eles estavam cavando o solo procurando por eles, eu jogava uma pedra neles – eles fugiam e depois eu roubava os tubérculos”.

Logo ele encontrou seu caminho até a caverna que acabaria por se tornar sua casa. Ele ficou encantado ao encontrar uma ninhada de filhotes de lobo lá, com quem ele diz que brincou até adormecer. Mas uma vez que sua mãe chegou em casa, ela quase o expulsou. No final do dia, no entanto, ela estava disposta a compartilhar uma parte de sua caça com seu novo filhote estranho. Ele havia encontrado uma nova família. De fato, assim como Mogli, o personagem da literatura, ele se tornou parte de uma comunidade inteira de animais, inclusive uma cobra com a qual ele fez amizade com leite, e cabras selvagens, das quais ele aprendeu a obter leite. E foi assim que ele viveu até que a Guardia Civil o descobrir e o remover à força para a aldeia de Fuencaliente.

 

Um Resgate Indesejado

Imagine que você tem 19 anos e acabou de receber sua primeira tigela de sopa. Como você reagiria? Marcos fez o que parecia natural – ele juntou suas mãos, mergulhou-as e quebrou a tigela, escaldando sua pele. Ninguém o avisou do perigo que o líquido quente apresentava, e este ato foi o tom de grande parte de sua vida na sociedade humana.

Agora com 70 anos, Marcos encontrou sua própria comunidade de seres humanos, mas ainda se vê perplexo e desorientado pelas vistas e sons da cidade. Ainda pior, ele é frequentemente aproveitado por tipos inescrupulosos. Talvez não seja surpresa que ele tenha dito ao jornal espanhol El Pais que achava a vida humana uma decepção. Ainda assim, não é totalmente ruim. Agora que ele é um homem mais velho, ele encontrou um lugar lutando pelo planeta com grupos ambientalistas como Amig@s de Arbores, e na sala de aula onde ele conta às crianças sobre sua inacreditável história de vida.

(Fonte)


Compartilhe com as pessoas queridas: