Estranho cérebro sem dobras é encontrado em armário de Universidade

O artigo abaixo mostra uma curiosidade médica muito interessante, que embora fuja um pouco do tema do ÓtiMundo, serve para nos lembrar que, mesmo com dificuldades em nossas vidas, quando se conta com um corpo biológico normal, possuímos todas as ferramentas necessárias para uma vida produtiva e feliz:

Estranho cérebro sem dobras é encontrado em armário de Universidade

Ao passar por um antigo armário na Universidade do Texas, nos Estados Unidos, algo verdadeiramente fascinante e misterioso foi descoberto. Embora possa parecer repugnante para a maioria, ainda é verdadeiramente algo que a maioria nunca viu antes.

Adam Voorhes (fotógrafo) tirava fotos de prateleiras de cérebros humanos armazenados dentro desse armário, quando encontrou um cérebro que não tinha dobras. Este cérebro é completamente carente de sulcos e é bastante raro. Esse tipo de coisa acontece quando uma pessoa tem uma condição conhecida como lissencefalia. Tudo o que sabemos sobre a pessoa de quem esse cérebro pode ter vindo é que ele ou ela foi paciente do Hospital do Estado do Norte do Texas (uma unidade de saúde mental) e faleceu lá em algum momento na década de 1970.

A história médica desse paciente já está perdida há algum tempo e descobrir quem ele era talvez nunca seja realmente possível.

Pessoas que têm a condição que causa isso, geralmente não vivem depois dos dez anos de idade, e geralmente têm espasmos musculares, convulsões e problemas de aprendizagem de todos os tipos.

David Dexter, que administra o Banco de Cérebro de Parkinson, no Imperial College London, disse à New Scientist o seguinte em relação a este caso interessante:

Já vimos indivíduos estranhos, onde certos sulcos estão faltando, mas nada na extensão deste cérebro.

Por mais de 20 anos esses cérebros foram trancados em um armário escuro. A Universidade do Texas, desde a descoberta deste cérebro, tem trabalhado em documentá-lo corretamente. Eles estão trabalhando com um scanner de ressonância magnética e uma vez terminado será colocado em exibição para todos verem.

Para saber mais sobre porque e como o cérebro recebe suas dobras, sinta-se à vontade para conferir o vídeo abaixo (Para instruções de como ativar a legenda em português, embora ela não seja exata e possa não funcionar em dispositivos móveis, clique aqui):

(Fonte)

Compartilhe com as pessoas queridas: