Física quântica resolve o paradoxo “do ovo e a galinha”, de forma surpreendente

Compartilhe com as pessoas queridas:

Física quântica resolve o paradoxo "do ovo e a galinha"

Crédito da imagem: ben-bennetts.com

Você já ouviu falar sobre o paradoxo do ovo e a galinha? Ele foi proposto pela primeira vez por filósofos na Grécia antiga para descrever o problema de determinar a causa e efeito. A questão é, o que veio primeiro: o ovo ou a galinha?

Temos visto anteriormente, em muitas ocasiões, que o mundo quântico oferece uma resposta surpreendente para os problemas mais complexos.

Por exemplo, a física quântica revela que a realidade não existe, a menos que estejamos olhando para ela, e que o futuro decide o passado.

A mecânica quântica tem agora uma resposta surpreendente para o paradoxo do ovo e a galinha.

Uma equipe de físicos da Universidade de Queensland, na Austrália, e do Instituto NÉEL mostrou que, no que diz respeito à física quântica, o ovo e a galinha podem ambos vir em primeiro lugar.

A Dra. Jacqui Romero, do ARC Centre of Excellence for Engineered Quantum Systems, disse que, na física quântica, a causa e o efeito nem sempre são tão diretos quanto um evento causando outro.

Ela disse:

A estranheza da mecânica quântica significa que os eventos podem acontecer sem uma ordem definida.

Tome o exemplo de sua viagem diária ao trabalho, onde você viaja em parte de ônibus e em parte de trem. Normalmente, você pegaria o ônibus e depois o trem, ou o contrário. Em nosso experimento, esses dois eventos podem acontecer primeiro.

Isso é chamado de ‘ordem causal indefinida’ e não é algo que possamos observar em nossa vida cotidiana.

Para observar esse efeito no laboratório, os pesquisadores usaram uma configuração chamada switch quântico fotônico.

O Dr. Fabio Costa, daquela mesma universidade australiana, disse que com este dispositivo a ordem dos eventos – transformações na forma da luz – depende da polarização.

Ele disses:

Ao medir a polarização dos fótons na saída do comutador quântico, fomos capazes de mostrar a ordem das transformações na forma da luz não foi definida.

Esta é apenas uma primeira prova de princípio, mas em uma escala maior, a ordem causal indefinida pode ter aplicações práticas reais, como tornar os computadores mais eficientes ou melhorar a comunicação.

A pesquisa foi publicada na Physical Reviews Letters, da American Physical Society.

(Fonte)

Seja como for, nossas vidas continuam as mesmas…


Compartilhe com as pessoas queridas: