Garrafa com mensagem de 132 anos é encontrada em praia da Austrália

Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)

Garrafa com mensagem de 132 anos é encontrada

A mais antiga mensagem conhecida do mundo em uma garrafa foi encontrada semi-enterrada em uma praia da Austrália Ocidental, quase 132 anos depois de ter sido jogada ao mar no Oceano Índico, a 950 km da costa.

Até agora, o recorde mundial anterior para a mensagem mais antiga em uma garrafa era de 108 anos, quatro meses e 18 dias, entre seu arremesso e a sua descoberta.

A mensagem em questão é datada de 12 de junho de 1886, e foi jogada da barca de navegação alemã Paula, como parte de um experimento oceanográfico alemão de longo prazo, para entender melhor as correntes oceânicas globais e encontrar rotas marítimas mais rápidas e eficientes.

A garrafa foi encontrada ao norte da Ilha de Wedge, 180 km ao norte de Perth, por Tonya Illman, perto do carro de seu filho, que ficou atolado na areia fofa. Pesquisadores acreditam que a garrafa e a mensagem provavelmente foram levadas para lá, dentro de um ano depois de serem descartadas, mas ficaram enterradas em uma camada de areia úmida que ajudou a preservá-las, até que uma tempestade ou evento climático similar as descobriu, mais de um século depois.

“Minha amiga Graça Ricciardo e eu estávamos caminhando pelas dunas, quando vi algo saindo da areia, então fui dar uma olhada mais de perto”, disse a Sra. Illman.

“Parecia uma linda garrafa velha, então peguei, pensando que poderia ficar bem na minha estante de livros. A namorada do meu filho foi quem descobriu a nota, quando foi tirar a areia. A nota estava úmida e enrolada com barbante. Levamos para casa e secamos, e quando a abrimos, vimos que era uma forma impressa em alemão, com uma caligrafia alemã muito fraca.”

O marido de Tonya, Kym, passou algum tempo pesquisando on-line e descobriu que seu achado parecia ser parte de um experimento oficial de garrafas, conduzido pelo que era então conhecido como o Deutsche Seewarte, ou Observatório Naval Alemão. De 1864 a 1933, milhares de garrafas foram jogadas nos oceanos do mundo a partir de navios alemães, cada uma contendo uma forma na qual o capitão escreveria a data em que foi descartada, as coordenadas exatas na época, o nome do navio, seu porto de origem e a rota de viagem. Na parte de trás, pedia ao pesquisador, que escrevesse quando e onde a garrafa havia sido encontrada e a devolvesse, ou para o Observatório Naval Alemão em Hamburgo ou para o Consulado Alemão mais próximo.

“Depois de muita pesquisa, pudemos distinguir a data, as coordenadas, o nome do navio e a direção da viagem (Cardiff, no País de Gales, para Makassar, nas Índias Orientais Holandesas, agora na Indonésia)”, disse Illman.

“Foi claramente muito emocionante, mas precisávamos de muito mais informações.
Queríamos saber se o que havíamos encontrado era historicamente significativo ou uma fraude muito inventiva”.

Os Illmans trouxeram sua descoberta para o Western Australian Museum. Investigações iniciais estabeleceram que a garrafa era uma garrafa de gim holandesa de meados a final do século XIX; o papel e a cor eram consistentes com papel barato daquele século; e a barca alemã, Paula, realmente navegou de Cardiff para Makassar em 1886. Mas não foi suficiente para confirmar a descoberta histórica.

“Achados extraordinários precisam de provas extraordinárias para apoiá-los, então entramos em contato com colegas na Holanda e na Alemanha para obtermos ajuda para encontrar mais informações”, disse o Dr. Ross Anderson, Curador Assistente de Arqueologia Marítima no Museu WA.

“Incrivelmente, uma pesquisa nos arquivos na Alemanha encontrou o Jornal Meteorológico original da embarcação Paula, e houve uma inscrição para o dia 12 de junho de 1886, feita pelo capitão, registrando uma garrafa jogada ao mar. A data e as coordenadas correspondem exatamente àquelas na mensagem do frasco.

“Uma comparação de caligrafia da mensagem da garrafa assinada pelo capitão e pelo Diário Meteorológico de Paula, mostra que a caligrafia é idêntica em termos de estilo cursivo, inclinação, fonte, espaçamento, ênfase em traços, letras maiúsculas e numeração.
A comparação dos recibos de mensagens originais que haviam sido devolvidos para o ano de 1886, também confirma que o tipo de mensagem, texto e layout de impressão é idêntico ao que foi descoberto na Ilha Wedge, em janeiro”, disse Anderson.

A descoberta foi determinada como autêntica, pela Agência Federal Marítima e Hidrográfica Alemã (BSH) e pelo Serviço Meteorológico Nacional da República Federal da Alemanha (DWD), ambos desdobramentos do Observatório Naval Alemão responsável pela pesquisa original de garrafas à deriva, e o Museu Australiano Ocidental.

“A aparência da forma da garrafa encontrada é exatamente a mesma de outras formas do ano de 1886, que foram enviadas nos anos seguintes para a Alemanha e estão disponíveis para nós no original. Os formulários mudaram muito ao longo dos anos, mas no período de 1886 a forma é exatamente o que você tem aqui”,  disse um relatório da BSH.

Das milhares de garrafas jogadas ao mar durante os 69 anos de experiência, apenas 662 recibos de mensagens foram devolvidos a Hamburgo e nenhuma das garrafas. A descoberta da ilha Wedge leva a um total de 663, e é o único exemplo conhecido do tipo de garrafa usada. A última garrafa e nota encontradas foi em 7 de janeiro de 1934, na Dinamarca.

Kym e Tonya Illman generosamente emprestaram seu achado ao Western Australian Museum para exibição nos próximos dois anos. A mensagem, a garrafa e esta incrível história estarão em exposição no WA Maritime Museum, em Fremantle. O Ministro da Cultura e das Artes, David Templeman, agradeceu aos Illmans por partilharem a sua descoberta com o povo da Austrália Ocidental.

“Estamos muito satisfeitos que Kym e Tonya tenham emprestado ao Western Australian Museum uma parte tão incrível da história marítima muito significativa, que o WA compartilha com o resto do mundo”, disse Templeman.

O relatório do Western Australian Museum sobre a descoberta e autenticação da garrafa pode ser encontrado no Museu. O site do museu pode ser acessado aqui: http://museum.wa.gov.au/maritime-archaeology-db/paula-1886-message-in-a-bottle

A declaração oficial do Guiness World Record pode ser vista aqui http://www.guinnessworldrecords.com/world-records/oldest-message-in-a-bottle

(Fonte)


Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)