Homem tetraplégico recupera movimentos da cintura para cima com novo tratamento

Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)

Homem tetraplégico recupera movimentos

Imagine acordar e perceber que você não pode mais andar. Talvez você tenha acabado de acordar de um acidente, ou de alguma forma seu corpo acabou de decidir que não iria mais cooperar. Seria aterrorizante, e você provavelmente teria muitos problemas para lidar com isso.

Para Kristopher Boesen de Bakerfield, Califórnia, este cenário assustador se transformou em realidade quando ele acordou de um acidente de carro e não conseguiu mexer o corpo do pescoço para baixo. Médicos disseram que ele provavelmente nunca recuperaria qualquer mobilidade, então só podemos imaginar os pensamentos que atravessaram sua cabeça naquele momento. No entanto, parece que Kristopher também conseguiu tropeçar em alguma sorte.

Selecionado como um dos cinco participantes de um ensaio clínico experimental na Universidade do Sul da Califórnia e ‘Asterias Biotherapeutics’ , Kris encontrou-se em parte de um método ainda controverso de recuperação: pesquisas com células-tronco. O que aconteceu é nada menos que uma maravilha médica (ou milagre). Ele agora é capaz de mover sua parte superior do corpo até o ponto de poder enviar mensagens a amigos, abraçar familiares e até mesmo levantar pesos.

Como isso aconteceu, exatamente? Bem, os procedimentos que Kris e seus compatriotas passaram foram bastante simples, embora um pouco arriscados. Injetado com doses experimentais de 10 milhões de células AST-OPC1, que atualmente só estão sendo criadas por ‘Asterias Biotherapeutics’ a partir de células embrionárias, Kris teve que passar por um pequeno procedimento cirúrgico onde as células foram diretamente introduzidas em sua medula espinhal. A equipe que ajudou Kris foi liderada por Charles Liu, MD, PhD do Centro de Neurorestauração da USC. Charles trabalhou com pessoas como o Kris por muito tempo.

“Com este estudo, estamos testando um procedimento que pode melhorar a função neurológica, o que pode significar a diferença entre ser permanentemente paralisado e poder usar os braços e as mãos. Restaurar esse nível de função poderia melhorar significativamente a vida diária de pacientes com lesões graves na coluna vertebral “, diz Liu.

Segundo o médico, Kris conseguiu obter sua nova independência, porque ele realmente recuperou dois níveis de medula espinhal. Esses níveis são essencialmente o que liga nossos corpos à nossa medula espinhal, que determina todos os movimentos do nosso corpo, e às vezes, funções. Por causa disso, Kris agora pode escovar os dentes. Ele também pode se alimentar. Isso não é apenas uma melhoria física – também é psicológica. Ser capaz de cuidar de si mesmo é um enorme impulso na crença de que eles podem se recuperar. A parte milagrosa do procedimento, é que só levou alguns meses para que isso acontecesse para Kris.

O ensaio clínico testou a segurança de grandes doses das células AST-OPC1. Ainda em fase experimental, essas células têm muitas fases para saltar para provar seu valor em um mercado mais amplo. Mas, já está mostrando quais são os benefícios. Não há garantias de que haverá melhorias contínuas na condição de Kris, ou em outros casos, mas é claro que as células-tronco são capazes de fazer o trabalho que esperávamos. Talvez seja hora de colocar nosso ceticismo de lado e deixar a maravilha que é nosso próprio corpo nos deixar ser a fonte de nossa cura.

n3m3

Fonte

Termos recentes de pesquisa:


Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)