Israel irá banir veículos a gasolina e diesel

Israel irá banir veículos a gasolina e diesel

O ano de 2030 parece estar muito longe, mas realmente já está aí. E quando o sino tocar à meia-noite de 31 de dezembro de 2030, talvez você não consiga comprar um veículo movido a gasolina ou diesel em Israel. Após essa data, todos os carros de passageiros serão elétricos e todos os caminhões serão movidos a eletricidade ou gás natural comprimido, se uma proposta atualmente sob consideração for aprovada por aquele governo. Uma decisão final é esperada até o final deste ano.

Vocês estão ouvindo Ford, GM, Mercedes, Volkswagen e todos os outros fabricantes de carros? O que você ouve é o som do seu modelo de negócios desmoronando ao seu redor.

O ministro da Energia, Yuval Steinitz, disse à Reuters que o maior desafio será criar uma “massa crítica” de veículos elétricos e movidos a GNV antes que o prazo final chegue. “Já estamos incentivando [a transição] através do financiamento… mais de 2.000 novas estações de carregamento em todo o país”, diz ele. O plano foi iniciado um dia depois que a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou sua mais recente avaliação climática, segundo a qual as nações devem fazer muito mais do que estão fazendo atualmente para evitar temperaturas médias globais mais quentes que colocarão o meio ambiente em risco.

Israel descobriu recentemente grandes reservas de gás natural dentro de suas fronteiras. O país pretende fechar todas as suas estações geradoras a carvão e convertê-las em gás natural o mais rápido possível. O gás natural pode não ser tão limpo quanto as energias renováveis, como a eólica e a solar, mas suas emissões são mais baixas do que as da queima de carvão.

Para atingir a meta, o governo “reduzirá a tributação sobre os carros elétricos a quase zero, de modo que serão muito mais baratos”, diz Steinitz. Ele espera que o ponto de inflexão para o setor de transporte israelense ocorra por volta de 2025, quando haverá cerca de 177 mil carros elétricos nas estradas israelenses. Hoje, são menos de 100. Até 2030, a expectativa é de que haja cerca de 1,5 milhão de veículos elétricos no país.

“A partir de 2030, não permitiremos mais a importação de carros a diesel ou a gasolina para Israel”, diz Steinitz. “Estamos forçando as empresas a trazer carros elétricos para Israel e para as empresas de petróleo e gasolina mudarem para estações de recarga em seus postos de gasolina ou diesel”, disse ele.

Israel já começou a converter seu setor de transporte público em eletricidade. Os primeiros ônibus elétricos da BYD devem começar a operar em Jerusalém em breve, e o Afifi Group, uma empresa de transporte e turismo com sede em Israel, assinou um memorando de entendimento para a compra de 58 ônibus elétricos da Advanced Vehicle Manufacturing nos EUA.

Quem teria pensado há apenas 5 anos que uma nação inteira consideraria proibir a venda de novos veículos movidos a gasolina e diesel? Os tempos estão realmente mudando.

(Fonte)

Já está mais do que na hora de acabar com essa poluição…

Compartilhe com as pessoas queridas: