Memorização Mnemônica

Compartilhe com amigos! Obrigado

Juan O’Keeffe do site evoluçãopessoal.com.br, nos enviou o seguinte artigo, para compartilhar com nossos leitores:

Memorização Mnemônica

Foto por Vishweshwar – Flickr

Olá!

Tá querendo saber como usar melhor sua memória? Conheça a memorização mnemônica.

É uma técnica de memorização poderosa existente desde os antigos gregos. Em especial vai lhe servir se você precisa estudar para um prova de faculdade ou concurso por exemplo.

Mas o que é a memorização mnemônica?

Um mnemônico é algo que podemos usar para lembrar de coisas com mais facilidade.

A memorização mnemônica é uma técnica de memorização baseada na associação do que precisa ser lembrado com alguma outra coisa de mais fácil memorização.

Essa associação é feita com diversas outras coisas, como por exemplo, uma palavra, música, objetos, locais ou um poema.

Um exemplo clássico é utilizar as mãos para saber o número de dias de cada mês.

Seria muito simples saber se os meses simplesmente alternassem iniciando Janeiro com o número máximo de dias (31), fevereiro com menos (28), Março de volta com o máximo (31), Abril com menos (30) e assim por diante.

O problema é que eles não continuam alternando dessa forma. Julho e Agosto são meses subsequentes um do outro e ambos possuem 31 dias.

Dessa forma, para melhor lembrar usa-se às juntas dos dedos das mãos. Assim, as juntas são os meses com 31 dias, e os vãos entre as juntas são os meses com menos dias.

Veja alguns outros exemplos de mnemônicos:

Música

Meu filho Lucas de apenas 2 anos de idade ainda nem sabe falar direito mas já memorizou praticamente todo o alfabeto. Como? Ele adora cantar a musiquinha do “ABC” da Galinha Pintadinha.

Jingles também são um ótimo exemplo. Alguns não saem da cabeça e são uma forma das empresas gravarem a sua marca na cabeça do consumidor.

Alguns dos jingles que mais famosos da publicidade brasileira:
– Big Mac: “Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles num pão com gergelim. É Big Mac. Big Mac!.
– Bamerindus: “O tempo passa, o tempo voa. E a poupança Bamerindus continua numa boa.”
– Danoninho: “Me dá, me dá, me dá, me dá danoninho, danoninho dá. Cálcio, vitamina pra gente brincar. Me dá danoninho, danoninho dá, me dá!”

Frases

Por exemplo, se você está estudando direito e quer gravar a competência jurídica da União, pode usar o mnemônico “Capacete de PM”:

Civil
Agrário
Penal
Aeronáutico
Comercial
Eleitoral
Trabalho
Espacial
de
Processual
Marítimo

Para memorizar a finalidade dos atos jurídicos pode usar o mnemônico MARTE:
Modificar
Adquirir
Resguardar
Transferir
Extinguir

Você também pode criar seus próprios mnemônicos. Por exemplo, vamos supor que você precise decorar uma senha “VFCH”. Fica bem mais fácil com o mnemônico “Vai Fazer Calor Hoje”.

Ou se você precisa ir no mercado e têm medo de esquecer de tudo que precisa comprar (Laranja, Abacate, Tomate, Maçã, Cebola) pode criar um mnemônico: Logo Ali Têm Muita Comida.

Agora um desafio de memorização mnemônica para você. Crie um mnemônico para decorar os planetas do sistema solar em ordem de distância do sol: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno.
Eu já tenho o meu (resposta ao final do artigo 🙂 ).

Acrônimos

Acrônimos são palavras formadas com as primeiras letras de diversas outras palavras. Por exemplo:

CPF – Cadastro de Pessoa Física
RG – Registro Geral
CNH – Carteira Nacional de Habilitação
ONU – Organização das Nações Unidas
UNE – União Nacional de Estudantes
CBF – Confederação Brasileira de Futebol

Palácio da Memória

O Palácio da Memória, também conhecido como Método Ioci (“lugar” em latim) é um método de memorização surgido na Grécia antiga.

A ideia é associar o que você precisa memorizar com objetos de lugares específicos que você conhece. Por exemplo, objetos da sua casa (armário, sofá, cama, geladeira etc.), coisas que você vê no caminho de casa até o trabalho, lojas de um shopping center.

Cada vez que você pensa num desses objetos, uma das coisas que você precisava lembrar surge na memória. É possível utilizá-lo para lembrar listas de palavras, números ou rostos por exemplo.

O campeão mundial de memória de 2006, Clemens Mayer usou este método para memorizar 1040 dígitos randômicos em meia hora! [1]

Imagens

Uma outra forma de usar mnemônicos para memorizar é pela associação com imagens.

Por exemplo, para memorizar o zero “0” você pode associar com um ovo, “1” com um lápis, “2” com um pato, “3” com uma orelha e assim por diante.

Outro exemplo é quando você quer memorizar o número de corcovas do camelo e do dromedário. As costas de um Dromedário têm o formato da letra “D” (de Dromedário) pois possuem apenas uma corcova enquanto às costas do camelo têm o formato da letra B pois possuem duas corcovas.

Pronto. Agora você está têm uma técnica útil a disposição para manter a memória afiada.

Grande abraço! Juan

Meu mnemônico para os planetas do Sistema solar:
Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno.
Minha Vó Teve Menos Juízo Só Uma Noite. 🙂

(Fonte)


Compartilhe com amigos! Obrigado