Os cinco principais fatos surpreendentes sobre a estévia

Compartilhe com amigos! Obrigado

O artigo abaixo foi escrito por um colaborador do site positivemed.com:

fatos surpreendentes sobre a estévia

Foi no início do último verão que olhei pela primeira vez para o que o meu corpo havia se tornado. Assim como o inverno estava se recusando a enfraquecer, o meu organismo mamífero estava teimosamente agarrado aos depósitos de gordura que havia acumulado, para resistir ao frio. Basta, decidi imediatamente.

A conselho de amigos e parentes este “basta” rapidamente se transformou em “não mais açúcar”. Além de simplesmente engordar, descobri que o açúcar afetava meu corpo e meu cérebro mais do que eu pensava. Além disso, os substitutos habituais semelhantes ao açúcar, como a frutose, foram comprovados como responsáveis ​​pelo envelhecimento.

Justamente quando eu estava começando a aceitar o fato de que eu iria ficar confinado a comer aipo para o resto da minha vida, encontrei estévia. Um adoçante natural, a estévia é uma planta originária da América do Sul, e vem apresentando um aumento de popularidade nos últimos anos. Ao ler o assunto, decidi compartilhar com você vários fatos surpreendentes sobre a estévia.

1. Ela combate o diabetes.

Para mim, o maior motivador quando se tratou de abandonar o açúcar foi o medo do diabetes. Simplificando, o diabetes ocorre quando o pâncreas não produz mais ou responde à insulina. Além do medo racional de uma doença sem cura, eu tive que lidar com o pensamento de ter que constantemente me dar injeções de insulina, apesar da minha aversão por agulhas.

Imagine meu alívio quando descobriu-se que a estévia não tem impacto negativo no nível de glicose no sangue. Por outro lado, torna o corpo reagente a doses de insulina e fortalece o pâncreas. A estévia funciona como um medicamento real, sem os componentes sintéticos e artificiais. Acontece que não é apenas gostosa. Quanto mais informações eu encontrei sobre isso, mais eu percebi que também ela é boa para minha saúde.

2. Você não deve exagerar.

Eu sei o que você está pensando. Não engorda e não lhe dá diabetes? Por que não se afundar, do ponto de vista culinário, e mastigar montanhas inteiras da doce estévia? Bem, o que você está consumindo não é realmente a planta – é na verdade esteviosídeo e rebaudiosídeo.

Estes são os compostos normalmente extraídos da planta estévia. Como qualquer composto, por mais “natural” que seja o rótulo, o esteviosídeo e rebaudiosídeo são processados. Então, você não está realmente consumindo os produtos diretos da mãe natureza, pois ainda há algum envolvimento humano e científico. Embora seja seguro usá-lo apenas como adoçante, coloque a mesma quantidade de estévia em seus alimentos, quanto você faria com açúcar, não mais.

3. O que é mais doce que o açúcar, mas não carameliza?

Você tem duas chances para adivinhar. Se você não acertar a primeira vez, tome um pouco de estévia. Por quê? A estévia toma o lugar do açúcar para estimular seu organismo, e isso inclui o cérebro. Na verdade, você estará energizando seu corpo como ele o faz com o açúcar, mas sem açúcar.

Quase todos os alimentos modernos incluem o açúcar. O sabor em si tem que ser doce, prazeroso, para vender o produto. Sempre que você pegar uma barra de chocolate, não se esqueça de que o marketing envolvido em sua venda está além do pacote chamativo e colorido. Seu corpo vai lembrar o gosto e procurá-lo novamente, mais tarde. Apesar de ser 200 vezes mais doce que o açúcar, a estévia não atinge o seu corpo tão fortemente quanto ele. Como tal, você não sentirá o enfraquecimento da ingestão pós-açúcar.

4. Ela ajuda você a se libertar do açúcar

Como dito anteriormente, quase todos os produtos hoje destinados ao consumo contêm açúcar ou alguma forma de adoçante. Agora imagine que o açúcar é uma droga, com todos os significados pesados ​​e condenações de toda a sociedade lançadas sobre essa palavra. Na verdade, você não precisa imaginar como se comprovou cientificamente que o açúcar causa dependência.

Continuando a nossa comparação, é vital notar que o açúcar, tal como qualquer outra droga, provoca uma séria dependência se você tentar desistir imediatamente. Mudar para a estévia, além de manter a dependência do corpo com estímulos doces, pode ajudá-lo a superar sua necessidade de açúcar.

5. Ela tem substituído o açúcar há muito tempo.

A História conta que os índios guaranis da região montanhosa de Amambay, no Paraguai, vêm usando essa “erva doce” há séculos. Seu conhecimento da planta foi observado e adotado pelos colonos espanhóis em 1800, substituindo o luxo que era o açúcar. Desde então, seu uso vem crescendo e com boas razões – se o açúcar é a droga, a estévia é o antídoto.

Armado com esses fatos recém-adquiridos sobre a estévia, você certamente se gabará de seu novo estilo de vida saudável, em todos os jantares em família. E com razão. Por que não convencer os outros sobre os benefícios de substituir o açúcar pelo próprio adoçante da mãe natureza?

(Fonte)

Mas lembre-se sempre: Tudo que é demais, não presta!

 


Compartilhe com amigos! Obrigado