9 partes do corpo cuja a importância é subestimada por nós

Compartilhe com amigos! Obrigado

Nosso corpo é um mecanismo muito complexo, onde cada órgão é importante. Todo mundo sabe o quão essenciais são os rins, estômago, coração, artérias e veias, mas aqui estão 9 partes do corpo, cuja importância é muitas vezes ignorada e subestimada.

1. Tragus e Antitragus

Estas pequenas partes dos seus ouvidos são muito importantes. O Tragus amplifica os sons que vêm de trás da cabeça, ao enviar vibrações, através da cartilagem diretamente para sua orelha. Da mesma forma, o Antitragus ‘captura’ sons que vêm da frente.

2. Osso hióide

O osso hióide é o único osso em seu corpo que não está conectado a nenhum outro osso. Em vez disso, é cercado por tecido muscular. A presença do osso hióide em nossa garganta é o que permite que os humanos tenham um alcance vocal muito mais amplo (até quatro oitavas em alguns casos especiais!). Todos os outros animais só dependem de suas cordas vocais para produzir sons, mas temos esse mini ajudante.

3. Glabela

A pele entre as sobrancelhas cobre o músculo glabela. Este músculo serve dois propósitos principais. O primeiro, dá à você a capacidade de mover as sobrancelhas e a testa (permitindo-lhe franzir a testa). O segundo, é que a sensibilidade do glabela é o que ajuda a proteger seus olhos. O contato súbito com o glabela faz com que as pessoas desejem piscar. Então, se você tocar seu dedo lá, sentirá vontade de piscar. Da mesma forma, se uma mosca, uma gota grande de chuva ou partículas o atingirem, você piscará para proteger temporariamente seus olhos das partículas estranhas.

4. Frênulo

É um pequeno pedaço de tecido que liga sua língua à parte de baixo de sua boca. Essa é basicamente sua finalidade, mas possui algumas importâncias. O frênulo limita a flexibilidade de sua língua, o que garante que você não engasgue, acidentalmente engolindo-a. Fato divertido: o frênulo não gosta de elementos estrangeiros e cresce ‘ao redor’ deles – empurrando-os para fora. É por isso que muitas vezes os piercings do frênulo simplesmente caem depois de vários dias ou semanas.

5. Cutículas

As cutículas são camadas de pele grossas e endurecidas na base das unhas. Seu objetivo principal é protegê-lo contra infecções, uma vez que a unha nasce logo embaixo dela. Se você já teve uma manicure desatenta, você saberá que este telhado resistente sobre sua fábrica de unhas sangra muito quando cortado. Esse fluxo sanguíneo um pouco excessivo está lá para fornecer todos os nutrientes e cálcio que são necessários para ter unhas saudáveis.

6. Glândula pituitária

 

É uma das menores partes do nosso corpo (aproximadamente do tamanho e peso de uma ervilha), mas controla a liberação de hormônios que são absolutamente essenciais para a nossa felicidade e sobrevivência. Ele controla nossa pressão sanguínea, nossos órgãos sexuais, nosso metabolismo, bem como a regulação da temperatura e a concentração de água e sal em nosso corpo.

 

7. Amígdalas

Ou você, ou alguém que você conhece, com certeza já tiveram suas amígdalas removidas. Isso cria uma ideia errada de que as amígdalas são um remanescente de uma antiga necessidade evolutiva que já não está mais presente hoje. No entanto, esse não é o caso. As amígdalas são sua primeira camada de proteção contra bactérias e vírus. É seu trabalho capturá-los e matá-los. Claro que é completamente possível ter um sistema imune saudável sem elas, mas remover essa primeira camada de defesa torna as coisas um pouco mais difíceis para o resto do corpo.

8. Sulco Nasolabial

O pequeno pedaço côncavo embaixo do nariz está presente em muitos animais. A maioria deles mantém aquela parte do rosto molhado porque ajuda a amplificar o seu olfato. No entanto, as pessoas já não confiam tanto no sentido do olfato, e é por isso que essa área não está mais úmida em humanos. No entanto, isso não nos faz mal, portanto, não houve necessidade evolutiva de que o sulco nasolabial desaparecesse.

 

9. Dedão do pé

partes do corpo

A localização e forma do dedão do pé é o que permite que os humanos permaneçam em pé por longos períodos de tempo. Seu tamanho e forma arredondada permitem suportar muito peso sem causar dor. Embora seja completamente possível manter o equilíbrio sem um dedão, a pressão aplicada na sola do pé e nos dedos menores causa dor. Vale ressaltar que o uso de calçados muito apertados e pequenos pode causar deformações, o que (a longo prazo) pode fazer com que longas caminhadas e ficar muito tempo em pé sejam muito desagradáveis. Fato interessante: Michael Jordan quase cortou fora seu dedão do pé com um machado quando ele era jovem. Felizmente para os Chicago Bulls, ele foi levado rapidamente para o hospital, onde os médicos conseguiram consertá-lo a tempo!

 

JNeme

Fonte

Termos recentes de pesquisa:


Compartilhe com amigos! Obrigado