Sem-teto, que tenta retornar bolsa para mulher por dois dias, muda sua vida quando consegue

Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)

Eles devem ter feito más escolhas em suas vidas, e é por isso que estão na situação em que estão agora … Não dê nada de seu dinheiro a uma pessoa sem-teto, eles apenas gastarão com drogas ou álcool. Pessoas em programas de bolsa-família tem uma vida tão boa … Eu queria poder aproveitar do sistema como eles. Deve ser bom passar o dia todo sentado, sem fazer nada e ser pago pelo governo para isso.

Esta citação, publicada pela Brock Press, é parte de um artigo descrevendo o estigma e o preconceito que vem de ser uma pessoas sem-teto. De acordo com o site End Homelessness, em qualquer noite, há 564.708 americanos desabrigados dormindo na rua, em um abrigo ou usando um programa de habitação em transição. Imagine quantos há no Brasil e no resto do mundo!

Como Brock Press descreveu, esses indivíduos sem-teto, geralmente recebem uma má fama. Mas um homem desabrigado, na Inglaterra, está ajudando a mudar esse estigma – uma boa ação por vez.

Quando Daisy Owens, uma jovem de 20 anos da Inglaterra, perdeu sua bolsa durante uma noite com os amigos, ela não tinha muita esperança de que fosse devolvida.

Na melhor das hipóteses, ela achava que as pessoas fossem ignorá-la; na pior das hipóteses, os itens na bolsa seriam roubados: o dinheiro e o iPhone de quase US$400.

Dasy Ownes.

O que ela não esperava, era que seria encontrada por um homem desabrigado de bom coração, chamado Paul Calderbank, que trabalharia incansavelmente para devolvê-la à sua proprietária legítima.

sem-teto

Paul Calderbank

Depois de encontrar a sacola e a bolsa, Paul percorreu as ruas por 2 dias, tentando descobrir a quem os itens pertenciam.

Ele não queria que a polícia o visse, porque ele sabia que eles iriam presumir que ele havia roubado. Ele também não queria envolver seus amigos de rua, porque tentariam convencê-lo a roubar o dinheiro e vender os itens.

Em um papel, que foi publicado no Facebook da Daisy, Paul descreve suas motivações, por trás de querer retornar os itens. ‘

Eu sou uma pessoa honesta agora.

Eu quero localizar a verdadeira proprietária e entregar pessoalmente todos os seus pertences de volta para ela … Para mim, é tão bom fazer o que é certo.

Paul planejava caminhar até o endereço escrito na identificação para devolver a bolsa à Daisy, mas ao longo do caminho, ele decidiu perguntar às pessoas da idade dela, se a conheciam.

Por sorte aleatória, Paul encontrou pessoas que conheciam Daisy. Eles enviaram mensagens no Facebook e organizaram para que os dois se encontrarem.

Daisy ficou chocada com a bondade de Paul, publicando a história on-line e até começando uma campanha GoFundMe chamada “Get Paul a Home” (Conseguir uma Casa para Paul) para o morador de rua.

Na página do GoFundMe, ela escreve:

Por favor, dê algum dinheiro para que Paul obtenha um depósito em um apartamento, comida decente no estômago e para ajudá-lo a sair das ruas!

Desde a criação da página, Daisy superou seu objetivo QUATRO VEZES, arrecadando um total de £3.216 (o equivalente a aproximadamente US$4.200, ou aproximadamente R$ 12.600) até hoje.

Considerando que seu objetivo original era apenas £500, este é um feito bastante surpreendente.

Na página GoFundMe, Daisy escreve:

[Paul] está desabrigado e atualmente vive em um albergue, mas mesmo assim, não tirou um centavo da [minha bolsa].

Precisa haver mais pessoas assim no mundo. ❤️”

(Fonte)


Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)