Seu aperto de mão pode ser um indicador da saúde de seu cérebro

Seu aperto de mão

Um aperto de mão pode ser normal para homens e mulheres, mas um estudo recente mostrou que a força de um aperto de mão pode indicar a saúde do cérebro de uma pessoa.

Usando os dados de 475.397 pessoas, da população geral no Reino Unido, e 1.162 participantes que foram diagnosticados com esquizofrenia, os pesquisadores descobriram que a força de preensão está ligada ao desempenho da memória visual e do tempo de reação de uma pessoa. Este estudo foi comprovado em dois grupos, onde um grupo tem participantes com mais de 55 anos e o outro tem participantes com menos de 55 anos.

Além da memória visual e do tempo de reação, os testes realizados durante a pesquisa também incluíram exames de raciocínio, memória prospectiva e memória numérica.

De acordo com o Dr. Joseph Firth, pesquisador honorário da Universidade de Manchester e pesquisador do NICM Health Research Institute da Western Sydney University, pessoas mais fortes tendem a ter um cérebro mais funcional, especialmente quando a idade, o sexo, o peso corporal e a educação são levados em consideração.

A análise transversal foi feita entre 2007 e 2010, utilizando a avaliação de base para o Biobank do Reino Unido. Como parte do teste, os participantes foram categorizados para estudos e resultados mais focados; aqueles com registros de transtornos não afetivos foram testados separadamente daqueles sem histórico de doenças mentais.

Um teste de medição da força de preensão manual foi feito, usando um dinamômetro manual hidráulico. Os resultados foram então avaliados, usando dados das mãos dominantes dos participantes. Enquanto isso, cinco exames cognitivos diferentes foram dados, para verificar o desempenho dos domínios cognitivos de uma pessoa. Os pesquisadores admitiram que havia uma limitação, quando se tratava de participantes com esquizofrenia, já que alguns deles não terminaram os testes, mas ainda assim, encontraram grandes correlações entre a força muscular e a função cerebral.

Embora esta descoberta seja uma notícia empolgante, o Dr. Firth disse que há uma necessidade de mais pesquisas, para determinar se o treinamento muscular é ideal para melhorar a saúde do cérebro. Ele disse:

Mas, realmente, o que precisamos agora, são mais estudos para testarmos se podemos realmente tornar nossos cérebros mais saudáveis, fazendo coisas que tornam nossos músculos mais fortes – como o treinamento com pesos.

Ele também afirmou que maneiras incomuns, como o treinamento com pesos, podem ajudar pessoas com problemas de saúde mental.

Ele explicou:

Nossa pesquisa mostrou que as conexões entre a força muscular e o funcionamento do cérebro também existem em pessoas que sofrem de esquizofrenia, depressão maior e transtorno bipolar – e todas elas podem interferir no funcionamento normal do cérebro.

O Dr. Firth concluiu que as descobertas levantam a possibilidade de que os exercícios de treinamento com pesos possam ter um grande impacto na melhoria da saúde física e mental das pessoas com problemas mentais.

Então, para uma melhor saúde mental, vamos levantar pesos…

(Fonte)

Compartilhe com as pessoas queridas: