Cientistas indianos desenvolvem tecnologia que transforma plástico não reciclável em combustível

Compartilhe com amigos! Obrigado

tecnologia que transforma plástico em combustível

A equipe de cientistas do IIT Madras em Tamil Nadu, na Índia, desenvolveu um sistema de energia solar para converter plástico não reciclável em combustível, que pode substituir o uso de diesel em geradores, fornalhas e motores.

O sistema possui uma unidade móvel que pode coletar e processar resíduos. A tecnologia produz cerca de 0,7 litros de óleo combustível por quilo de plástico, disseram os cientistas.

A equipe apresentou seu projeto no evento do World Environment Day (Dia Mundial do Meio Ambiente) organizado pela ONU em Delhi. O tema do Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano foi “Beat Plastic Pollution” (algo como ‘Vença a Poluição por Plástico’).

“Pensamos que, se o plástico não puder vir para a indústria, deixe a indústria ir ao plástico”, disse Selvaraj.

A conversão de plástico em combustível envolve um processo chamado pirólise – um tratamento termoquímico que expõe o material às altas temperaturas na ausência de oxigênio, levando-o a passar por mudanças físicas e químicas. Isso cria um óleo combustível de baixa densidade, quebrando a cadeia de polímero do plástico na temperatura de 350-500 graus Celsius. Este óleo pode ser usado como um substituto do diesel para geradores, fornalhas e motores.

“Nossa maior proposta foi, em vez de levar a tecnologia para o lixo, levar todos os resíduos a uma tecnologia descentralizada, que é um modelo muito complexo na gestão de resíduos sólidos”, disse Aravind E S, um estudante de pesquisa no IIT Madras.

“Descobrimos que os atuais sistemas de gerenciamento de resíduos plásticos não funcionavam devido à logística envolvida; havia requisitos de custo e espaço que não podiam ser atendidos”, acrescentou Selvaraj.

A equipe foi liderada por Divya Priya, assistida pelo guia técnico, Professor Indumathi Nambi, do IIT Madras, e pelo mentor industrial, Sriram Narasimhan, da Fundação Samridhi, uma ONG de Chennai. A equipe venceu o Desafio do Carbono Zero de 2018, iniciada por IIT Madras, recebendo um financiamento inicial para o desenvolvimento do protótipo, e outro para incubar a ideia.

“Abordamos as corporações governamentais e municipais em várias cidades de Tamil Nadu, para colocar as pequenas unidades de recuperação na faculdade, de materiais em todas as alas, para coleta e gerenciamento de resíduos. Isso pode reduzir os custos envolvidos em transporte, locais de despejo e aumento da eficiência com que os resíduos são tratados”, acrescentou Selvaraj.

(Fonte)


Compartilhe com amigos! Obrigado