Transformei um piano de 1907 numa luxuosa escrivaninha

Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)

Veja o que o artista e músico Jonathan Miranda Sickmeyer fez com este piano, em suas próprias palavras:

Sou um artista e músico, e já tenho um piano, o qual toco regularmente. Minha família e eu recém nos mudamos para uma casa, e eu queria uma escrivaninha para meu escritório, mas muitas delas eram caras. Então encontrei um artigo no Facebook de alguém que transformou um piano numa escrivaninha.  Foi quando fiquei inspirado a fazer uma escrivaninha piano para mim.  Mas por onde começar?

Comecei olhando por aí e encontrei um piano de graça no craiglist que alguém ia jogar no lixo.  Estava em más condições, mas era muito bonito. Bonito demais para ser jogado fora.

Quando eu o vi, pensei em recuperá-lo ao seu estado original, mas isso iria custar muito mais do que o piano realmente valia. Assim fiquei tranquilo em transformar algo que foi feito para um propósito, dando-o um outro completamente diferente.

Fui capaz de rastrear o número de série do piano até sua data de fabricação, 1907. Por isso fiquei ainda mais empolgado com o projeto. Veja, sou um veterano [de guerra] que aprecia a história do seu país.  E encontrar uma antiguidade que passou pelos anos da Primeira Guerra Mundial, a Grande Depressão, a Segunda Guerra Mundial, etc., era simplesmente sensacional.

Alguma pessoas me criticaram por ter destruído uma linda peça, mas acredito que dei à esta peça uma nova vida que me servirá muito bem, e que eu posso passar de geração a geração na minha família.

Veja o resultado do trabalho de Jonathan:

O piano era assim quando chegou na casa de Jonathan:

 

“Comprei uma tábua grossa de madeira, pois queria uma área de trabalho sólida.”

 

“Plainei a tábua para eliminar as áreas desiguais e remover as manchas do tempo”

“Na verdade usei uma plaina elétrica, mas a foto ficou bonita com a plaina manual.”

 

Este é o resultado final do projeto. Jonathan usou resina epóxi na área de trabalho, para dar o brilho e resistência aos eventuais riscos e arranhões.

 

Ele diz que as pessoas o criticaram por não ter restaurado o piano para sua forma original, mas ele não se sente culpado, pois iriam jogar o piano no lixo e ele deu uma nova vida à essa peça histórica, que poderá agora ser passado de geração em geração na sua família.

O que você achou?  Se gostou, compartilhe o artigo e ajude ao ÓtiMundo continuar apresentando este tipo de informação.

Obrigada,

eak

Fonte


Compartilhe com amigo(a)s! Obrigado. :)