Veja porque no Japão a luz verde do semáforo é azul

Compartilhe com amigos! Obrigado

no Japão a luz verde do semáforo é azul

É uma lição que a maioria de nós aprendeu anos antes de sermos velhos o suficiente para olharmos por sobre o painel do carro: vermelho significa “pare”, amarelo significa “atenção” e verde significa “siga”. Simples o suficiente. Mas o que acontece quando você vive em uma cultura onde o verde também significa azul?

Dirija um carro no Japão por tempo suficiente e você provavelmente encontrará muitos dos míticos semáforos azuis naquele país. Em outros lugares ao redor da ilha você encontrará sinais de “siga” que são decididamente das cores turquesa e verde azulado. “Este semáforo está quebrado?”, você pode perguntar. A resposta, como o site Atlas Obscura aponta, está na língua japonesa.

Centenas de anos atrás, a língua japonesa incluiu palavras para apenas quatro cores básicas: preto, branco, vermelho e azul. Se você queria descrever verde, você usaria a palavra para azul – “ao” – e esse sistema funcionou bem o suficiente até aproximadamente o final do primeiro milênio, quando a palavra “midori” (que originalmente significa “broto”) começou a aparecer na escrita para descrever o que conhecemos como “verde”. Mesmo assim, “midori” foi considerado um tom de “ao“. Como você pode imaginar, esta súbita mudança teve efeitos duradouros no Japão.

Hoje você ainda vai ver por lá as coisas verdes rotuladas como sendo azuis. Um vendedor de frutas pode vender uma “ao-ringo” (maçã azul), e você vai ficar desapontado por ela ser realmente verde. Da mesma forma, bambus verdes são chamados de “aodake” (bambus azuis) e um funcionário inexperiente que poderia ser descrito como “verde” (não maduro), pode ser chamado de “aonisai“, que significa um “uma criança azul de dois anos de idade”. E isso nos leva aos semáforos.

Inicialmente, os semáforos do Japão eram tão verdes quanto o verde pode ser. Apesar disso, os documentos oficias de trânsito do país ainda se referiam aos semáforos verdes como “ao“, ao invés de “midori“. Embora a lei de tráfego internacional decrete que todo o sinal “siga” deva ser representado por luzes verdes, linguistas Japoneses foram opostos à decisão de seu governo de continuar a utilizar a palavra “ao” para descrever o que era claramente “midori“. O governo decidiu ceder.

Allan Richarz escreveu para o site Atlas Obscura:

Em 1973, o governo determinou, através de uma ordem de gabinete, que os semáforos usassem um tom mais azul possível do verde, ainda tecnicamente verde, mas visivelmente azul o suficiente para continuar a usar justificadamente a nomenclatura “ao“.

Assim, embora possa parecer que o Japão utilize semáforos azuis, o governo assegura-nos que trata-se apenas de um tom mais azulado do verde – suficiente para satisfazer as normas internacionais, e azul suficiente para ainda ser chamado de “ao“.

Nunca diga que a burocracia nunca resolveu nada.

Então, quando você for para o Japão, agora já sabe porque alguns dos semáforos têm um verde muito, mas muito azulado.

n3m3

Fonte

Termos recentes de pesquisa:


Compartilhe com amigos! Obrigado